O que comer antes da Páscoa?

[ O conteúdo do artigo é protegido por Plagiashield ]

Páscoa é a mais relevante e mais antiga banquete na religião cristã. Páscoa Celebramos como uma comemoração da paixão, morte e ressurreição do filho de Deus. No início Páscoa Eles foram adorados com um jejum de três dias que ocorreu antes do domingo de Páscoa. Durante esses dias de jejum foi oferecido um chamado sacrifício. Mais tarde este jejum foi estendido para quarenta dias.

O jejum pode ser dividido em dois aspectos - jejum qualitativo, que fala sobre o que os cristãos podem comer, e jejum quantitativoque lhes diz quanta comida eles podem comer. O que é um jejum rigoroso? Rigoroso jejum Combina o jejum qualitativo e quantitativo. O jejum qualitativo exclui da dieta a carne e todos os alimentos à base de carne, como caldo de carne. Segundo a religião cristã, um jejum qualitativo é obrigatório para todos os maiores de sete anos todas as sextas-feiras - o dia em que, de acordo com a religião cristã, o Filho de Deus morreu.

O jejum qualitativo permite comer produtos animais como ovos, produtos lácteos e peixe e crustáceos. O jejum quantitativo permite que você coma uma refeição por dia, o que o saciará, mas não o proíbe de comer de manhã e à noite, mas pequenas porções que não permitirão que você coma demais. O jejum quantitativo se aplica aos cristãos de 18 a 60 anos de idade em Quarta-feira de cinzas e Sexta-feira Santa.

Durante o jejum quantitativo, a carne pode ser consumida em uma refeição por dia, com a qual se pode comer até a saciedade. Entretanto, no caso de refeições pequenas, matinais e noturnas, o consumo de carne é proibido. Para manter um jejum, é mais fácil seguir a regra de comer um terço do que normalmente se come no café da manhã ou no jantar.

O jejum quantitativo se aplica aos cristãos em todos os outros dias da Quaresma, exceto às sextas-feiras. O jejum quantitativo se aplica durante a Quaresma às segundas, terças, quartas (exceto Quarta-Feira de Cinzas e Dia Seco, durante as quais há um jejum rigoroso) e quintas-feiras. O jejum quantitativo se aplica aos cristãos com mais de 21 anos de idade e que ainda não começaram ainda 60 anos de idade.

O que comer na Páscoa e por que esses pratos em particular?

O que em Páscoa? W Sábado Santo Os cristãos abençoam os ovos e os alimentos para o feriado. Durante a Páscoa, todos os produtos e alimentos que foram colocados em Páscoa a cesta, e que tenham sido consagrados, devem ser comidos, nada deve ser jogado fora deles, ou animais alimentados com eles. O que deve estar na cesta sagrada e comido no Páscoa?

Entre os alimentos, acima de tudo, deve haver pão e sal. Pão é o alimento para a sobrevivência, enquanto o sal é o mineral que nos dá vida e a base da existência.

Que alimentos devem ser incluídos em um dia santo?

O alimento mais básico que se encontra no sacramento é o pão, que para os cristãos é o símbolo mais importante, é uma metáfora do corpo Filho De Deus. Colocando-a na cesta Páscoa garante a todos nós muita prosperidade e boa sorte para o ano inteiro. Na cesta Páscoa também deve haver pimenta e sal, que é especiariasque são usados para aromatizar ovos e outros alimentos que são comidos no café da manhã em Páscoa.

Eles são um símbolo de preservação da deterioração pelo pecado e limpeza, que foi feita através de jejum. O papel do sal é proteger contra a deterioração, o sal purifica, e uma vez que se acreditou que ele pode afastar o mal. Para as pessoas crentes Sal significa vida e verdade, por isso se diz que é o chamado "sal da terra", um termo com o qual Filho de de Deus Ele chamou aqueles que o seguiam. Os ovos também devem fazer parte da cesta da Páscoa, pois são os ovos mais associados à Páscoa. A cesta deve conter ovos que tenham sido cozidos duramente.

Como os ovos de cordeiro são um símbolo do triunfo da vida sobre a morte. É também um sinal de vida renascida, e assim como o pintinho deve quebrar a casca do ovo para passar para uma nova vida, assim Cristo quebrou a "casca" do túmulo no qual ele foi colocado e rolou uma grande pedra. Na cesta Páscoa devemos também colocar uma raiz de rábano, que simboliza a força. Sua função é nos trazer saúde e vigor. O rábano, devido a seu gosto afiado, é também um símbolo de sofrimento Jesusseu tormento e sua morte cruel. Na cesta Páscoa Também podemos colocar queijo, que simboliza a conexão entre o homem e a natureza. De acordo com a tradição, o queijo da cesta de Páscoa deveria garantir a saúde e a prosperidade na criação de animais domésticos, como vacas, cabras e ovelhas, dos quais provém o leite. Na cesta Páscoa deve haver carne fria, geralmente presunto ou salsicha.

É um sinal de sacrifício Cristo colocado na cruz, o corpo desistiu por nós. As cestas de Páscoa também devem conter bolo, de preferência bolo de levedura caseiro. Um símbolo muito importante é também um cordeiro, que é um sinal Cristoque os católicos chamam, intercambiavelmente, de "Cordeiro de Deus". Esta é uma referência também ao cordeiro sacrificado na Páscoa Deus em sacrifício. Uma estatueta feita de bolo, gelo ou pão refere-se a redenção pecadores, por morte Jesus na cruz, na Sexta-feira Santa.

Um cordeiro formado com massa de pão, açúcar, chocolate, maçapão e manteiga significa humildade e doçura. Se o cordeiro tem uma bandeira vermelha presa a ele, ele é um símbolo de Filho de Deus com uma faixa para destacar seu triunfo e vitória. Filho de Deus sacrificou sua vida para que nós ressuscitássemos dos mortos, vencendo assim o pecado e o mal. No café da manhã de Páscoa compartilhamos o que encontramos no ovo abençoado da Páscoa. Sábado Celebramos a festa e degustamos pratos especiais e tradicionais preparados para esta ocasião.

 

[ O conteúdo do artigo é protegido por Plagiashield ]